Aposentadoria em Geral Destacado Reforma da Previdência

Aposentadoria Especial: Deputados a Favor da Reforma 106 Aderiram

Compartilhe

Aposentadoria Especial: Deputados a Favor da Reforma 106 Aderiram: Muito embora o texto termina ou acabe este sistema ou com este regime, esta mudança só deve atingir os futuros parlamentares políticos. Interessante não?

Aposentadoria Especial: Deputados a Favor da Reforma 106 Aderiram

Dos 379 (Trezentos e Setenta e Nove Reais) Deputados Federais que votaram favoravelmente à Reforma da Previdência, 106 estão inscritos no regime de aposentadoria especial dos congressistas. Embora o texto aprovado em Plenário nesta quarta-feira, 11, acabe com esta regra, a mudança só deve valer para os futuros parlamentares. Outros 52 deputados que também aderiram à aposentadoria especial votaram contra as mudanças nas regras previdenciárias — veja abaixo a lista completa.

Segundo ONG: Poder Legislativo custa R$ 1,16 milhão por hora, diz ONG…

Formado pelo Senado Federal e a Câmara de Deputados, o Poder Legislativo custa R$ 1,16 milhão por hora aos cidadãos brasileiros, em todos os 365 dias do ano. Essa é uma conclusão da organização não governamental (ONG) Contas Abertas, divulgada nesta semana. O custo inclui fins de semana, recessos parlamentares e as segundas e sextas-feiras, quando os parlamentares deixam a capital federal e retornam para suas bases eleitorais.

Plano de Seguridade Social dos Congressistas

Atualmente, o chamado Plano de Seguridade Social dos Congressistas prevê que os políticos podem se aposentar com os benefícios integrais após 35 anos de mandato ou 60 anos de idade, para ambos os sexos. Hoje o valor da contribuição do parlamentar ao regime próprio é 11% do valor do subsídio parlamentar atual (R$ 33.763,00). Já o valor do benefício é proporcional ao tempo de exercício no cargo. Os deputados inscritos podem abrir mão desta aposentadoria especial.

O texto aprovado nesta quarta endurece as regras para quem já está inscrito no regime especial: elas preveem que os parlamentares devem completar 65 anos (se homem) e 62 anos (se mulher), além de ter de trabalhar 30% a mais do que o tempo que falta para completar o período mínimo de contribuição.

De acordo com dados da própria Câmara atualizados até esta quinta, entre os parlamentares que votaram favoravelmente à Reforma da Previdência e mantêm sua inscrição no regime próprio estão o presidente da

Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o relator do texto na comissão especial, Samuel Moreira (PSDB-SP) e o ministro Onyx Lorenzoni (DEM-RS), que afastou-se da chefia da Casa Civil para comparecer à votação.

Reforma da Previdência é estimado em 987 bilhões

O impacto para a economia com a Reforma da Previdência é estimado em 987 bilhões de reais em dez anos — cifra inferior ao 1 trilhão de reais desejados pelo governo. O texto aprovado prevê, entre outros pontos, que seja fixada uma idade mínima para que os trabalhadores possam pedir sua aposentadoria: 65 anos para homens e 62 anos para mulheres.

O tempo mínimo de contribuição para trabalhadores da iniciativa privada filiados ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) subirá para 20 anos no caso dos homens, mas será mantido em 15 anos para as mulheres. No caso dos servidores públicos, esse tempo é de 25 anos. As regras para o funcionalismo valem só para servidores da União, porque estados e municípios ficaram de fora da reforma.

“Todos Deveriam Abrir Mão da Aposentadoria Especial e quem votou a favor da Reforma deve dar o Exemplo.”

Aonde está o povo na rua agora? para cobrar a posição do seu estimado politico de estimação?

“O que causa mais estranheza é quem votou contra e mantém a inscrição neste regime. Se foi contra por um discurso em defesa dos mais pobres ou de que ela não acaba com privilégios, é uma incoerência”, diz

Renato Dias, diretor-executivo do Ranking dos Políticos, que avalia parlamentares — um dos critérios é atribuir pontos negativos a quem adere ao PSSC; ou positivos a quem dele abre mão.

Veja abaixo como votaram os deputados inscritos no regime especial:

Adriano do Baldy (PP-GO)
Sim

Aécio Neves (PSDB-MG)
Sim

Afonso Florence (PT-BA)
Não

Afonso Hamm (PP-RS)
Sim

Aguinaldo Ribeiro (PP-PB)
Sim

Aj Albuquerque (PP-CE)
Sim

Alan Rick (DEM-AC)
Sim

Alencar Santana Braga (PT-SP)
Não

Alessandro Molon (PSB-RJ)
Não

Alex Manente (Cidadania-SP)
Sim

Alex Santana (PDT-BA)
Sim

Alexandre Leite (DEM-SP)
Sim

Alexandre Serfiotis (PSD-RJ)
Sim

Alice Portugal (PCdoB-BA)
Não

Altineu Côrtes (PL-RJ)
Sim

André de Paula (PSD-PE)
Sim

André Ferreira (PSC-PE)
Sim

André Figueiredo (PDT-CE)
Não

Angela Amin (PP-SC)
Sim

Aníbal Gomes (DEM-CE)
Sim

Arlindo Chinaglia (PT-SP)
Não

Arnaldo Jardim (Cidadania-SP)
Sim

Arthur Oliveira Maia (DEM-BA)
Sim

Assis Carvalho (PT-PI)
Não

Átila Lira (PSB-PI)
Sim

Augusto Coutinho (Solidariedade-PE)
Sim

Aureo Ribeiro (Solidariedade-RJ)
Sim

Benedita da Silva (PT-RJ)
Não

Beto Faro (PT-PA)
Não

Beto Rosado (PP-RN)
Sim

Bosco Costa (PL-SE)
Sim

Bosco Saraiva (Solidariedade-AM)
Sim

Cacá Leão (PP-BA)
Sim

Carlos Gomes (PRB-RS)
Sim

Carlos Zarattini (PT-SP)
Não

Celso Russomanno (PRB-SP)
Sim

Cezinha De Madureira (PSD-SP)
Sim

Chiquinho Brazão (AVANTE-RJ)
Sim

Christiane De Souza Yared (PL-PR)
Sim

Claudio Cajado (PP-BA)
Sim

Cleber Verde (PRB-MA)
Sim

Damião Feliciano (PDT-PB)
Não

Daniel Almeida (PCdoB-BA)
Não

Daniel Coelho (Cidadania-PE)
Sim

Daniela Do Waguinho (MDB-RJ)
Sim

Danrlei De Deus Hinterholz (PSD-RS)
Sim

Darcísio Perondi (MDB-RS)
Sim

Diego Garcia (Podemos-PR)
Sim

Domingos Neto (PSD-CE)
Sim

Edilázio Júnior (PSD-MA)
Sim

Eduardo Barbosa (PSDB-MG)
Sim

Eduardo Bismarck (PDT-CE)
Não

Eduardo Da Fonte (PP-PE)
Não

Efraim Filho (DEM-PB)
Sim

Elcione Barbalho (MDB-PA)
Sim

Eli Corrêa Filho (DEM-SP)
Sim

Elmar Nascimento (DEM-BA)
Sim

Erika Kokay (PT-DF)
Não

Evair Vieira De Melo (PP-ES)
Sim

Fábio Mitidieri (PSD-SE)
Sim

Félix Mendonça Júnior (PDT-BA)
Não

Fernando Coelho Filho (DEM-PE)
Sim

Fernando Rodolfo (PL-PE)
Sim

Flávia Morais (PDT-GO)
Não

Flaviano Melo (MDB-AC)
Sim

Gervásio Maia (PSB-PB)
Não

Giovani Cherini (PL-RS)
Sim

Gonzaga Patriota (PSB-PE)
Não

Gutemberg Reis (MDB-RJ)
Sim

Heitor Schuch (PSB-RS)
Não

Henrique Fontana (PT-RS)
Não

Hercílio Coelho Diniz (MDB-MG)
Sim

Herculano Passos (MDB-SP)
Sim

Hermes Parcianello (MDB-PR)
Sim

Hildo Rocha (MDB-MA)
Sim

Hugo Leal (PSD-RJ)
Sim

Hugo Motta (PRB-PB)
Não

Igor Kannário (PHS-BA)
Sim

Ivan Valente (PSOL-SP)
Não

Jandira Feghali (PCdoB-RJ)
Não

Jefferson Campos (PSB-SP)
Sim

Jhonatan De Jesus (PRB-RR)
Sim

João Carlos Bacelar (PL-BA)
Sim

João Daniel (PT-SE)
Não

João Marcelo Souza (MDB-MA)
Sim

José Airton Félix Cirilo (PT-CE)
Não

José Rocha (PL-BA)
Sim

Juscelino Filho (DEM-MA)
Sim

Leda Sadala (AVANTE-AP)
Sim

Leonardo Monteiro (PT-MG)
Não

Leônidas Cristino (PDT-CE)
Não

Lídice da Mata (PSB-BA)
Não

Lincoln Portela (PL-MG)
Sim

Luis Miranda (DEM-DF)
Sim

Luis Tibé (AVANTE-MG)
Sim

Marcelo Nilo (PSB-BA)
Não

Márcio Biolchi (MDB-RS)
Sim

Márcio Marinho (PRB-BA)
Sim

Marcon (PT-RS)
Não

Maria Do Rosário (PT-RS)
Não

Mariana Carvalho (PSDB-RO)
Sim

Marília Arraes (PT-PE)
Não

Marina Santos (Solidariedade-PI)
Sim

Mário Negromonte Jr. (PP-BA)
Não

Marx Beltrão (PSD-AL)
Sim

Maurício Dziedricki (PTB-RS)
Sim

Misael Varella (PSD-MG)
Sim

Moses Rodrigues (MDB-CE)
Sim

Nelson Pellegrino (PT-BA)
Não

Nereu Crispim (PSL-RS)
Sim

Newton Cardoso Jr (MDB-MG)
Sim

Nilto Tatto (PT-SP)
Não

Odair Cunha (PT-MG)
Não

Olival Marques (DEM-PA)
Sim

Onyx Lorenzoni (DEM-RS)
Sim

Otto Alencar Filho (PSD-BA)
Sim

Pastor Gildenemyr (PL-MA)
Sim

Paulão (PT-AL)
Não

Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG)
Sim

Paulo Azi (DEM-BA)
Sim

Paulo Freire (PL-SP)
Sim

Paulo Pimenta (PT-RS)
Não

Paulo Teixeira (PT-SP)
Não

Pedro Paulo (DEM-RJ)
Sim

Pedro Uczai (PT-SC)
Não

Pompeo De Mattos (PDT-RS)
Não

Rafael Motta (PSB-RN)
Não

Raul Henry (MDB-PE)
Sim

Reginaldo Lopes (PT-MG)
Não

Rejane Dias (PT-PI)
Não

Renata Abreu (Podemos-SP)
Sim

Ricardo Barros (PP-PR)
Sim

Ricardo Izar (PP-SP)
Sim

Robério Monteiro (PDT-CE)
Não

Roberto De Lucena (Podemos-SP)
Sim

Rodrigo Agostinho (PSB-SP)
Sim

Rodrigo Maia (DEM-RJ)
Sim

Rogério Peninha Mendonça (MDB-SC)
Sim

Ronaldo Carletto (PP-BA)
Sim

Rosangela Gomes (PRB-RJ)
Sim

Rubens Bueno (Cidadania-PR)
Sim

Rubens Otoni (PT-GO)
Não

Ruy Carneiro (PSDB-PB)
Sim

Samuel Moreira (PSDB-SP)
Sim

Silas Câmara (PRB-AM)
Sim

Silvia Cristina (PDT-RO)
Sim

Soraya Santos (PL-RJ)
Sim

Uldurico Junior (Pros-BA)
Sim

Valmir Assunção (PT-BA)
Não

Vander Loubet (PT-MS)
Não

Vicentinho (PT-SP)
Não

Vicentinho Júnior (PL-TO)
Sim

Vinicius Carvalho (PRB-SP)
Sim

Walter Alves (MDB-RN)
Sim

Wellington Roberto (PL-PB)
Sim

Wilson Santiago (PTB-PB)
Sim

Wolney Queiroz (PDT-PE)
Não

Zeca Dirceu (PT-PR)
Não


Compartilhe

Você também pode se interessar por

Carregando...