Simulação de Renda Mensal Inicial (RMI)

advogado-prev
Compartilhe

Simulação de Renda Mensal Inicial (RMI) e Projeção Aproximada de RMI Futura

A principal dúvida do segurador ao solicitar a aposentadoria é a quantia que será recebida de renda mensal, e se o valor será maior ou menor do que a quantia que ele já ganha.

Poucas pessoas conhecem a importância de fazer um planejamento previdenciário. As perguntas comuns entre os seguradores são respondidas através do planejamento, através do cálculo da renda mensal, as simulações e contribuições requeridas para atingir o piso esperado.

Cálculo de Renda Mensal e Contribuições

Antes, a regra para calcular a renda mensal consistia em usar a média aritmética dos últimos 36 meses de contribuição, isto é, era comum pagar um valor baixo por bastante tempo, e elevar significativamente a quantia nos últimos três anos para ter uma alta renda mensal.

Por isso, a regra foi alterada, e atualmente o cálculo é realizado de outro modo. São selecionados 80% das maiores contribuições destinadas ao INSS, e é realizada uma média aritmética simples.

Se o beneficiado já fazia parte do processo beneficiário antes da alteração na regra (implementada em 1994), o período que antecede o ano de 1994 é contado somente como tempo de contribuição, mas os pagamentos não são incluídos nos 80%.

Por este motivo, nem todas as contribuições feitas ao INSS têm de ser no piso máximo para adquirir o mesmo, visto que ao fazer a contagem de forma correta, é preciso contribuir de tal modo em somente 80% das contribuições feitas, e não em todas.

No entanto, no cálculo da renda mensal, considera-se outros fatores além das contribuições, como o fator previdenciário, que pode variar dependendo do tempo de contribuição e idade. Ou seja, quanto maior a idade e o tempo de contribuição, maior será o fator previdenciário e a renda mensal do beneficiário.

O fator previdenciário tem a função de evitar que as pessoas se aposentem muito cedo. No entanto, é o único jeito de ter na aposentadoria um salário mais alto em comparação à quantia recebida no período de trabalho ativo.

Porém, ele não é exigido em todos os tipos de aposentadoria. Segurados especiais, aposentados pela regra dos 85/95 pontos e aposentados por invalidez não fazem uso do fator previdenciário.

Simulação de Renda Mensal Inicial (RMI)

Depois de realizar o cálculo inicial do Salário de Benefício e aplicar o Fator Previdenciário de acordo com o tipo de aposentadoria, os sistemas do INSS fazem o cálculo final para determinar a quantia que será paga ao segurado mensalmente.

Assim sendo, os tipos de aposentadoria diferem em seu modo de calcular de acordo com o texto presente na Lei 8.213/1991. Porém, como já foi citado anteriormente, toda aposentadoria difere de algum jeito, resultando na variação dos cálculos. Para ter uma noção do valor que o segurado vai receber de renda mensal ou quanto tempo falta até a aposentadoria, o INSS fornece alguns tipos de simulações. A primeira caracteriza-se pela simulação automática, também conhecida como “calculadora do INSS”.

Este procedimento consiste na busca de dados e informações do empregado que estão presentes no sistema do INSS, fazendo o cálculo do tempo de contribuição e o tempo que falta para sua aposentadoria. Para isso, basta realizar login no “Meu INSS”, e inserir os registros previdenciários manualmente, caso os dados não estejam lá.

Para realizar o cálculo do valor da renda mensal, basta calcular o tempo de contribuição e relatar todas as contribuições feitas (após julho de 1994, momento que a nova regra de cálculo foi determinada).

Você também pode se interessar por:


Compartilhe