Com a Nova Previdência, veja como a Aposentadoria Especial para o profissional da Enfermagem será afetada

Com a Nova Previdência, veja como a Aposentadoria Especial para o profissional da Enfermagem será afetada: Aposentadoria Especial Blog Explica: Com a Nova Previdência, veja como a Aposentadoria Especial para o profissional da Enfermagem será afetada. Eles estão em postos de saúde

Com a Nova Previdência, veja como a Aposentadoria Especial para o profissional da Enfermagem será afetada

Com a Nova Previdência, veja como a Aposentadoria Especial para o profissional da Enfermagem será afetada. Eles estão em postos de saúde, hospitais, clínicas, consultórios e até nas casas dos pacientes. Em qualquer local onde saúde seja prioridade, é possível encontrar um enfermeiro ou técnico de enfermagem. Ao desempenhar um papel tão importante para a sociedade, esses profissionais acabam, diariamente, expostos a vírus, bactérias e outros agentes nocivos à saúde. Por isso a aposentadoria especial para Enfermagem é um direito desses trabalhadores.
Agora, com as novas regras da Reforma da Previdência, esse benefício sofreu mudanças severas. Por isso, é preciso estar por dentro de tudo o que foi modificado para não sair prejudicado na hora de solicitar sua aposentadoria.
Como ficar atualizado sobre tantas alterações? Neste artigo, reunimos as principais informações, mudanças e requisitos da aposentadoria especial para a Enfermagem. Fique ligado e entenda tudo sobre o assunto.
Aposentadoria especial para Enfermagem: como funciona?
A aposentadoria especial é um benefício previdenciário devido aos profissionais que, durante sua jornada laboral, estão expostos a agentes nocivos prejudiciais à saúde. Desta forma, esses trabalhadores têm garantida a possibilidade de se aposentarem mais cedo.
No caso da aposentadoria especial da Enfermagem, esse benefício é devido à exposição a agentes nocivos biológicos e é possível se aposentar com apenas 25 anos de contribuição. Nesse quesito, não houve alteração com a nova lei. Entretanto, agora, além do tempo mínimo de contribuição em atividade especial, será necessário atingir uma idade mínima. É o que vamos ver no próximo item.
Quais são os requisitos exigidos?
Como comentamos no item anterior, com as novas regras da Previdência Social, para ter direito a esse benefício será necessário completar 25 anos de efetiva exposição ao agente nocivo, bem como atingir uma idade mínima.
No caso da aposentadoria dos profissionais da saúde, o que garante o direito a esse benefício é a exposição a agentes biológicos e à radiação (caso de alguns enfermeiros). Dessa forma, para esses casos, será necessário atingir 60 anos de idade + 25 anos de efetiva atividade especial (comprovada por meio de documentação).

Importante lembrar que a idade mínima e tempo mínimo de atividade especial são os mesmos tanto para homens como para mulheres.
Para comprovar tempo especial, o segurado precisará de documentos específicos. Os principais são o Perfil Profissiográfico Previdenciário (PPP) e o Laudo Técnico de Condições Ambientais de Trabalho (LTCAT) expedido por médico do trabalho ou engenheiro de segurança do trabalho. Outros documentos podem ser utilizados como prova, entretanto, esses dois são os essenciais.
Esses documentos apresentam as condições técnicas do …

Compartilhe
- Advertisement -spot_img

Leia Mais

Recente

Compartilhe