Destacado

FGTS: Erro no saque emergencial do benefício

Compartilhe

FGTS: Erro no saque emergencial do benefício: Aposentadoria Especial Blog Explica: FGTS: Erro no saque emergencial do benefício. A liberação do FGTS emergencial para nascidos no mês de janeiro, programada para acontecer na última

FGTS: Erro no saque emergencial do benefício

Por Redação Portal
Publicado em 2 de julho de 2020

FGTS: Erro no saque emergencial do benefício. A liberação do FGTS emergencial para nascidos no mês de janeiro, programada para acontecer na última segunda-feira (dia 29), ainda não surtiu efeito nas contas de muitas famílias. Com o aplicativo Caixa Tem congestionado já há dois dias, os beneficiários relataram horas de fila virtual para consultarem seus saldos, falhas no pagamento de boletos e até atraso no crédito devido, que aparecia com o status “em processamento” na poupança social digital.
O Caixa Tem permite que os usuários naveguem em outros sites e utilizem seus dispositivos eletrônicos para outros fins, enquanto aguardam as liberações de acesso aos dados da conta. De Guarujá, em São Paulo, Taina Souza, de 25 anos, esteve na fila virtual do aplicativo nesta terça-feira (dia 30), das 10h às 15h.
O que posso fazer se o Auxílio emergencial sumir da conta digital?(Abre numa nova aba do navegador)
— Quando eu entrei, apareceu uma mensagem informando que a fila era de mais de uma hora. Mas, quando esse tempo caiu para algo próximo a dez minutos, aconteceu algum erro, e a contagem voltou a quase uma hora de espera. Foi humilhante — lamentou Taina, operadora de telemarketing.
O jovem Jonathan Lima, de 24 anos, até conseguiu, em uma hora e meia, entrar no aplicativo pela primeira vez na segunda-feira. Mas, ao tentar consultar o seu saldo disponível, ficou frustrado.
— Desde ontem, todas as vezes em que consegui acessar, deu erro na visualização do saldo. Mesmo assim, tentei fazer pagamentos de boletos. Insisti 15 vezes, mas apareceu que minha conta não estava autorizada. Então, até agora, não consegui contar com esse dinheiro — disse.
Morador de Eldorado do Sul, no Rio Grande do Sul, o eletrotécnico não teve perda direta de renda nesta pandemia. Mas o pai, que presta serviços elétricos em condomínios, foi duramente impactado. Como os dois dividem as contas de casa, até uma mudança de endereço foi necessária durante o período de isolamento.
— A gente dividia o aluguel, e meu pai não estava conseguindo pagar a parte dele. O dono da casa reduziu a cobrança, e acordamos que ele descontaria do caução que demos inicialmente, mas também não foi suficiente. Então, tivemos que procurar uma casa mais barata e nos mudar no meio da quarentena. Mesmo assim, eu estava contando com esse dinheiro do FGTS para pagar contas que atrasei para ajudar meu pai e documentos do carro que venceram — contou Jonathan.
INSS: Três anos de espera por aposentadoria(Abre numa nova aba do navegador)
A carioca Giselle de Góes, …


Compartilhe

Você também pode se interessar por

Carregando...