Destacado

O que mudou no INSS na Aposentadoria Especial?

Compartilhe

O que mudou no INSS na Aposentadoria Especial?: Aposentadoria Especial Blog Explica: O que mudou no INSS na Aposentadoria Especial? O médico, assim como outros profissionais, está de olho em como as regras na Nova Previdência poderão

O que mudou no INSS na Aposentadoria Especial?

O que mudou no INSS na Aposentadoria Especial? O médico, assim como outros profissionais, está de olho em como as regras na Nova Previdência poderão afetar a aposentadoria especial. Para isso, nada melhor do que estar bem-informado e entender o que de fato mudou nas regras desse benefício. Baixe o Aplicativo Gratuito do Portal
Pensando nisso, criamos este material especial com as principais mudanças da aposentadoria especial do médico com a Reforma da Previdência. Aqui, você verá como ficam os requisitos, como fazer o cálculo do valor do benefício e, ainda, como comprovar o tempo de contribuição.
Boa leitura.
Novas regras dificultam acesso ao Auxílio Acidente INSS
Quais são os requisitos para aposentadoria especial do médico?
A aposentadoria especial do médico sofreu mudanças em seus requisitos após a promulgação da Reforma da Previdência. Agora, além de atingir o tempo mínimo exigido de exposição ao agente nocivo, será necessário ao segurado também alcançar uma idade mínima.
No caso dos médicos, é possível buscar esse direito com 25 anos de efetiva atividade especial ( comprovada por meio de documentação). Além disso, será necessário atingir no mínimo 60 anos de idade. Esses dois requisitos são fundamentais para o segurado solicitar a aposentadoria.
Essa fórmula de tempo de contribuição + idade mínima passa a ser a regra geral da aposentadoria especial. E são válidas tanto para homens como mulheres.
Porém, existem ainda os segurados médicos que começaram a contribuir antes da Reforma. E o que acontece com eles? São duas situações possíveis. Vamos entender.
Dicas do INSS para a Aposentadoria especial
Na primeira situação, temos o direito adquirido. Aqui, se o médico já atingiu os 25 anos de atividade especial antes da promulgação da Reforma (12/11/2019), ele poderá ter esse direito. Isso significa a possibilidade de se aposentar pelas regras anteriores, que são muito mais benéficas. Se você acredita que esse pode ser seu caso, busque auxílio de um especialista em aposentadoria.
Outra situação se refere àqueles médicos que estão próximos da aposentadoria, mas ainda não completaram os 25 anos exigidos. Para esses casos, foi criada a chamada “regra de transição”. Como o próprio nome já diz, essa regra é um meio termo entre a antiga e a nova. No caso do médico, será necessário alcançar uma pontuação mínima para ter direito ao benefício. A pontuação leva em consideração a idade e o tempo mínimo de exposição ao agente nocivo.
Para a aposentadoria especial pela regra de transição, são exigidos: 86 pontos (somando a idade + tempo de contribuição) + pelo menos 25 …


Compartilhe

Você também pode se interessar por

Carregando...