Quem ainda pode sacar o abono do PIS/Pasep do ano passado?

Quem ainda pode sacar o abono do PIS/Pasep do ano passado?: Aposentadoria Especial Blog Explica: Quem ainda pode sacar o abono do PIS/Pasep do ano passado? Os trabalhadores que não sacaram o abono salarial do PIS/Pasep do calendário

Quem ainda pode sacar o abono do PIS/Pasep do ano passado?

By Redação Portal
Posted on 10 de julho de 2020

Quem ainda pode sacar o abono do PIS/Pasep do ano passado? Os trabalhadores que não sacaram o abono salarial do PIS/Pasep do calendário 2019/2020 (referente ao ano-base de 2018) ainda podem retirar o dinheiro, apesar de o cronograma inicial já ter se encerrado. As novas datas de saque deverão seguir o mesmo calendário previsto para este ano, de acordo com o mês de aniversário (no caso de trabalhadores da iniciativa privada inscritos no PIS) ou conforme o final do número de inscrição (para servidores, militares e fuincionários de empresas públicas que fazem jus ao Pasep). Confira as datas abaixo.
O abono do PIS é pago pela Caixa Econômica Federal. O pagamento do Pasep fica a cargo do Banco do Brasil (BB). No caso dos clientes desses bancos, o crédito foi feito automaticamente em conta. Nestes casos, não há mais o que sacar. A questão é muitos trabalhadores não têm vínculos com essas instituições financeiras e precisam retirar o dinheiro no guichê de caixa. Neste caso, a retirada poderá ser feita de 16 de junho de 2020 a 17 de março de 2021. Veja abaixo quem tem direito.
Ainda assim, quem perder esse novo calendário ainda poderá sacar os recursos posteriormente. É que, agora, o prazo para retirar o abono salarial do PIS/Pasep é de até cinco anos, sem a necessidade de determinação judicial, conforme estabelece o artigo 4º da Resolução 838 do Codefat.
Pagamento do abono salarial do PIS/Pasep 2020/2021 aos profissionais(Abre numa nova aba do navegador)

Quem tem direito?
O valor do abono pode chegar a um salário mínimo (R$ 1.045), dependendo do número de meses trabalhados com registro formal no ano-base (neste caso, 2018, já que se trata do calendário antigo de 2019/2020).
Dessa forma, quem trabalhou formalmente por um mês em 2018 receberá 1/12 do piso nacional. Quem trabalhou por dois meses terá 2/12, e assim por diante. Só receberá o valor integral quem trabalhou por 12 meses.
Tem direito ao abono salarial quem recebeu, em média, até dois salários mínimos mensais e exerceu atividade remunerada com registro formal durante, pelo menos, 30 dias em 2018. É preciso ainda estar inscrito no PIS/Pasep há, no mínimo, cinco anos e ter os dados atualizados pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).
Bilhões reforçam o pagamento do Bolsa Família(Abre numa nova aba do navegador)
Meses trabalhados x valor a receber
1 mês – R$ 88
2 meses – R$ 175
3 meses – R$ 262
4 meses – R$ 349
5 meses – R$ 436
6 meses – R$ 523
7 meses – R$ 610
8 meses – R$ 697
9 meses – R$ 784
10 meses – R$ 871
11 meses – R$ 958
12 meses – R$ 1.045
INSS mostra o estado das contribuições(Abre numa …

Compartilhe
- Advertisement -spot_img

Leia Mais

Recente