Está suspensa a obrigatoriedade da prova de vida do INSS

Está suspensa a obrigatoriedade da prova de vida do INSS: Aposentadoria Especial Blog Explica: Está suspensa a obrigatoriedade da prova de vida do INSS. E, nesse período de pandemia, muitos idosos que precisam se proteger têm comparecido às agências

Está suspensa a obrigatoriedade da prova de vida do INSS

Está suspensa a obrigatoriedade da prova de vida do INSS. E, nesse período de pandemia, muitos idosos que precisam se proteger têm comparecido às agências de bancos e do próprio INSS sem necessidade.
Fazer a prova de vida presencial da avó virou uma preocupação para Guta. Dona Talita, 96 anos, mora numa casa de repouso e está com Covid. Agosto é o mês da prova de vida dela e a neta tem medo que, deixando de fazer, o benefício seja bloqueado pelo INSS.
“Ano passado eu perdi e ela ficou quatro meses sem receber aposentadoria e salário”, lamenta a arquiteta Guta Sarzedas, neta de dona Talita.
A preocupação do filho da dona Isolina é com a contaminação pelo coronavírus. Ele também não quer que a mãe, de 78 anos, vá à agência bancária.
“É uma idade de risco. Se a pessoa pegar essa doença aí… Para quem é novo já é perigoso, imagina para quem tem mais idade”, explica Carlos Barbosa, filho de dona Isolina.
“Desde maio que eu não saio de casa”, diz dona Isolina.
A dúvida é de muitos aposentados e pensionistas. Mas, por enquanto, eles não precisam se preocupar. Por causa da pandemia, o INSS suspendeu a obrigatoriedade da prova de vida de março até o fim de setembro. Durante esse período, quem não fizer não terá o benefício bloqueado.
“Desde março, nós não estamos bloqueando os benefícios que fizeram a prova de vida no prazo. A ideia é facilitar a vida delas sem que elas tenham que se deslocar ou para uma uma agência do INSS ou para uma agência bancária”, explica Alessandro Roosevelt, diretor de benefícios do INSS.
E tem uma outra mudança que já está valendo e que pode ser usada principalmente depois de setembro, quando a prova de vida voltar a ser obrigatória. Até agora, quem não podia ir ao banco fazer a prova de vida fazia uma procuração para que um representante legal recebesse o benefício no lugar dele. O documento era feito presencialmente no cartório e depois ainda tinha que ser registrado no INSS. Por causa da pandemia, esse processo foi facilitado. A procuração pode ser feita pela internet, sem precisar ir ao cartório nem registrar no INSS. A decisão vale por 120 dias.
“Basta entrar em contato com um tabelião de notas e solicitar que seja feita a procuração por meio remoto. E, nessa videoconferência, serão dados os poderes para alguém o represente para fazer a prova de vida junto ao estabelecimento bancário”, explica Ubiratan Guimarães, diretor do Colégio Notorial do Brasil.
O Armando, procurador da mã …

Compartilhe
- Advertisement -spot_img

Leia Mais

Recente

Compartilhe