Falta de Estrutura pode fazer Fenômeno da Natação Trocar Brasil por Holanda

Falta de estrutura pode fazer fenômeno da natação trocar Brasil por Holanda: Aposentadoria Especial Blog Explica: SÃO PAULO, SP – Quando Stephan Steverink, 15, olhou para o cronômetro e viu que havia completado os 400m medley em 2min04s97 no Campeonato Brasileiro Juvenil, comemorou ter melhorado não apenas seu recorde brasileiro de categoria, mas também ter feito a melhor marca da história de um holandês nesta prova. Nascido e criado no …

Falta de estrutura pode fazer fenômeno da natação trocar Brasil por Holanda

SÃO PAULO, SP – Quando Stephan Steverink, 15, olhou para o cronômetro e viu que havia completado os 400m medley em 2min04s97 no Campeonato Brasileiro Juvenil, comemorou ter melhorado não apenas seu recorde brasileiro de categoria, mas também ter feito a melhor marca da história de um holandês nesta prova.Nascido e criado no Brasil, o garoto paulistano é a grande joia da natação brasileira e, pelo menos até 2022, defenderá o verde-amarelo.

Depois disso, porém, há o sério risco de a Holanda ganhar de bandeja um potencial multimedalhista olímpico por oferecer algo que hoje ele não tem em São Paulo: uma piscina de 50 metros para treinar.Stephan é filho de uma médica pernambucana e de um empresário holandês, ambos radicados em São Paulo. Na natação desde os 3 anos, se acostumou a colecionar títulos e recordes brasileiros nas categorias de base.

Há (02) dois anos, passou a escrever seu nome também também na tradicional natação holandesa, por uma saudável pressão do pai, que o incentiva a competir também em seu país natal. “Na primeira vez foi bem difícil, eu não sabia falar holandês. Eu percebia que os outros nadadores ficavam me olhando, meio que perguntando ‘o que ele está fazendo aqui?’. Logo na primeira prova eu bati um recorde do Pieter van den Hoogenband e eles ficaram meio que sem entender”, lembra o nadador, que hoje sabe dizer em holandês “bom dia”, “obrigado”, e uma série de palavrões.

“Na primeira vez foi bem difícil, eu não sabia falar holandês. Eu percebia que os outros nadadores ficavam me olhando, meio que perguntando ‘o que ele está fazendo aqui?’. Logo na primeira prova eu bati um recorde do Pieter van den Hoogenband e eles ficaram meio que sem entender”

Van den Hoogenband, dono de três medalhas de ouro olímpicas

Van den Hoogenband, dono de três medalhas de ouro olímpicas, ainda era, até 2017, o recordista holandês sub-13 nos 200m livre em piscina curta. Quando Stephan começou a competir na Holanda, porém, esse e muitos outros recordes nacionais de categoria foram destroçados.

No sub-15, o paulistano é recordista holandês em piscina longa em três provas (200m peito, 200m e 400m medley). Nos 800m livre, seu tempo no Campeonato Brasileiro Juvenil disputado no início do mês é 21 segundos melhor que o recorde de Van den Hoogenband, que já dura 26 anos.

Não à toa, o brasileiro é, em suas palavras, “mimado” pelos dirigentes holandeses. “Sempre que eu estou lá, eles me perguntam se está tudo certo por aqui, se eu tenho tudo que eu preciso, o que eles podem fazer por mim.”Por ter documentos holandeses, Stephan pode se inscrever normalmente para competir nos torneios nacionais da Holanda e o faz duas vezes por ano, nos campeonatos de base. Mas, internacionalmente, ele só pode defender um país, que, por enquanto, é o Brasil. Vai continuar sendo assim até pelo menos os 18 anos, até que ele complete o ensino médio, apesar da vontade diferente do pai.“

Lá na Holanda Existe…

“Sempre que eu estou lá, eles me perguntam se está tudo certo por aqui, se eu tenho tudo que eu preciso, o que eles podem fazer por mim.”Por ter documentos holandeses, Stephan pode se inscrever normalmente para competir nos torneios nacionais da Holanda e o faz duas vezes por ano, nos campeonatos de base. Mas, internacionalmente, ele só pode defender um país, que, por enquanto, é o Brasil. Vai continuar sendo assim até pelo menos os 18 anos, até que ele complete o ensino médio, apesar da vontade diferente do pai.“

Compartilhe
- Advertisement -spot_img

Leia Mais

Recente

Compartilhe