Image default
Destacado Aposentadoria em Geral

Qual o valor de contribuição ao INSS para MEI em 2020?

Compartilhe

Qual o valor de contribuição ao INSS para MEI em 2020?: Aposentadoria Especial Blog Explica: Qual o valor de contribuição ao INSS para MEI em 2020? A partir de fevereiro, os microempreendedores individuais (MEIs) formalizados pagarão

Qual o valor de contribuição ao INSS para MEI em 2020?

Qual o valor de contribuição ao INSS para MEI em 2020?

A partir de fevereiro, os microempreendedores individuais (MEIs) formalizados pagarão R$ 52,25 por mês de Contribuição Previdenciária. O valor corresponde a 5% sobre o novo salário mínimo de R$ 1.045, anunciado pelo governo no último dia 14. Atualmente, o país tem mais de 9 milhões de inscritos no MEI.

Quais são as contribuições previdenciárias?

Quais são as contribuições previdenciárias? São as contribuições sociais destinadas ao financiamento da seguridade social, segundo a CF: do empregador, da empresa e da entidade a ela equiparada; do trabalhador e dos demais segurados da previdência social; sobre a receita de concursos de prognósticos; do importador de bens ou serviços do exterior, ou de quem…

Quais são as Contribuições para a Seguridade Social?

Quais são as Contribuições para a Seguridade Social? Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (COFINS) é uma contribuição federal brasileira, de natureza tributária, incidente sobre a receita bruta das empresas em geral, destinada a financiar a seguridade social, a qual abrange a previdência social, a saúde e a assistência social.

Como é feito o cálculo do INSS patronal?

Como é feito o cálculo do INSS patronal? Para se realizar o cálculo da Contribuição Social – INSS aplica-se 20% (vinte por cento) sobre o total da folha de pagamento, ou seja, sobre o total da remuneração paga mensalmente pela empresa a seus funcionários, acrescido dos percentuais a título de outras exigências previdenciárias (como o RAT e Incra).

Presidente Jair Bolsonaro editou uma medida Provisória

Em 31 de dezembro, o presidente Jair Bolsonaro editou uma medida provisória fixando o salário mínimo em R$ 1.039, um reajuste de 4,1% em relação aos R$ 998 do ano passado. Com isso, o recolhimento ao INSS passaria dos R$ 49,90 vigentes em 2019 para R$ 51,95.

No entanto, o reajuste do mínimo foi calculado com base na projeção para a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que acabou fechando o ano mais alta, em 4,48%. Por isso, o presidente decidiu aumentar o salário mínimo para R$ 1.045.

Pelo regime do Microempreendedor Individual (MEI), a contribuição previdenciária de 5% sobre o piso nacional dá direito a aposentadoria por idade, auxílio-doença, aposentadoria por invalidez, e pensão por morte para os dependentes.

Pgto desse Recolhimento se dá Através da Guia DAS-MEI

O pagamento desse recolhimento se dá através da guia DAS-MEI (Documento de Arrecadação do Simples Nacional), e pode ser feito por débito automático, online, ou boleto bancário. A guia é emitida no Portal do Empreendedor.

Para se tornar MEI é preciso ter renda de até R$ 81 mil por ano, ter até um empregado, e não participar como sócio, administrador ou titular de outra empresa.

Lembre que é sempre importante recordar ainda que quem já é formalizado deve entregar sua declaração anual de faturamento (DASN-SIMEI) até o dia 31 de maio de 2020.

Quanto o empregador paga de INSS 2019?

Quanto o empregador paga de INSS 2019? Na tabela de 2018, empregados, empregados domésticos e trabalhadores avulsos que recebem até R$ 1.693,72 por mês contribuem com 8% do salário. No caso de uma remuneração que fica entre R$ 1.693,73 e R$ 2.822,90, a alíquota é de 9%. Por fim, para salários de R$ 2.822,91 até R$ 5.645,80, a contribuição deve ser de 11%.

Qual percentual de INSS pago pela empresa?

Qual percentual de INSS pago pela empresa? Instituto Nacional do Seguro Social (INSS)
No ano de 2015, o empregador deve recolher 11% sobre o salário bruto dos seus funcionários. Além disso, caso o regime tributário da sua empresa seja Lucro Presumido ou Lucro Real, deverá pagar ao INSS um adicional de 20%, taxa chamada de INSS patronal


Compartilhe

Você também pode se interessar por

Carregando...