Regras de transição para as aposentadorias: INSS faz alterações

Regras de transição para as aposentadorias: INSS faz alterações: Aposentadoria Especial Blog Explica: Regras de transição para as aposentadorias: INSS faz alterações. Trabalhadores que estiverem nas regras de transição terão de ficar atentos às mudanças

Regras de transição para as aposentadorias: INSS faz alterações

Regras de transição para as aposentadorias: INSS faz alterações. Trabalhadores que estiverem nas regras de transição terão de ficar atentos às mudanças para pedir a aposentadoria.
Quem pretende dar entrada na aposentadoria em 2021 deve ficar atento às mudanças nas regras de transição que passarão a valer já a partir de 1º de janeiro do próximo ano.
Essas regras de transição foram implementadas a partir da reforma da Previdência, que completou um ano em novembro, e são uma espécie de ‘meio termo’ para os segurados que já estavam contribuindo para o INSS, porém ainda não concluíram os requisitos para dar entrada na aposentadoria, explica João Badari, advogado especialista em Direito Previdenciário e sócio do escritório Aith, Badari e Luchin Advogados.
O advogado alerta que é preciso fazer um planejamento adequado da aposentadoria, porque como são vários os fatores que afetam o benefício que será recebido, decidir contribuir alguns meses a mais ou se aposentar pelas novas regras poderá fazer a diferença entre receber mais ou menos de aposentadoria pelo resto da vida.
Ele cita como exemplo quem está nas regras de transição do pedágio de 50%. Essa regra vale para quem está a dois anos de completar o número de meses para pedir a aposentadoria.

teto do inss

O cálculo do benefício nessa regra utiliza o fator previdenciário, que leva em conta a expectativa de vida.  Como a expectativa teve um novo aumento recentemente, quem decide se aposentar com menos idade, ainda que tenha alcançado o tempo coreto para pedir a aposentadoria, pode ter o benefício diminuído pela incidência do fator.PUBLICIDADE
“É preciso planejamento para se aposentar”, diz.
Direito adquirido
Para quem já tinha cumprido todos os requisitos para se aposentar antes da data em que entrou em vigor a reforma da Previdência (13 de novembro de 2019) e ainda não pediu o benefício nada muda, pois está protegido pelo chamado direito adquirido, que é uma garantia constitucional.
Confira como ficam as novas regras para se aposentar a partir de 2021, segundo o advogado João Badari:
1) Sistema de pontos
A fórmula de pontos, que consiste no resultado da soma do tempo de contribuição com a idade do trabalhador, aumenta mais um ponto em 2021.
Até 2019, as mulheres precisavam atingir 86 pontos e os homens, 96 pontos. Em 2020, a pontuação das mulheres mudou para 87 pontos e dos homens, 97 pontos.A partir de 2021, a pontuação das mulheres passa a 88 pontos e dos homens, a 98 pontos.
Essa pontuação vai subir gradualmente até chegar ao limite de 100 (para mulheres) e 105 (para os homens) em 2033. É preciso comprovar tempo mínimo de contribuição de 30 …

Compartilhe
- Advertisement -spot_img

Leia Mais

Recente

Compartilhe