Destacado

Como tirar o primeiro título de eleitor no Brasil?

Compartilhe

Como tirar o primeiro título de eleitor no Brasil?: Aposentadoria Especial Blog Explica: Como tirar o primeiro título de eleitor no Brasil? Voto é obrigatório em todo o país para maiores de 18 anos e é facultativo a jovens de 16 e 17 anos,

Como tirar o primeiro título de eleitor no Brasil?

Como tirar o primeiro título de eleitor no Brasil? Voto é obrigatório em todo o país para maiores de 18 anos e é facultativo a jovens de 16 e 17 anos, analfabetos e para quem tem mais de 70 anos.
Para tirar o título de eleitor pela primeira vez e participar das Eleições 2020, o cidadão brasileiro deve atender a requisitos previstos na Constituição Federal. No país, o voto é obrigatório para maiores de 18 anos e é facultativo para jovens de 16 e 17 anos, analfabetos e idosos acima de 70 anos.

eleição 5

Para fazer a inscrição eleitoral, a pessoa deve comparecer ao cartório eleitoral da cidade levando os documentos: carteira de identidade, carteira de trabalho ou certidão de nascimento ou de casamento, comprovante de residência original e recente, além de certificado de quitação com o serviço militar para homens maiores de 18 anos.
A apresentação de CNH (Carteira Nacional de Habilitação) ou passaporte vai exigir a complementação de documentos para a emissão do título.
Também é possível iniciar o atendimento pela internet, por meio do sistema Título Net. Nele, o eleitor agenda o horário mais conveniente para comparecer ao cartório eleitoral e solicitar o título. Depois de preencher todos os dados, recebe um número de protocolo e terá o prazo de cinco dias corridos para comparecer a uma unidade da Justiça Eleitoral.
O prazo para envio de solicitações de cadastro, transferência ou atualização, no entanto, se encerra meses antes do pleito (em 2020 foi em 6 de maio), por isso é preciso verificar o calendário eleitoral. Agora qualquer pedido só poderá ser feito a partir de 9 de dezembro.
e-Título
Segundo o TSE (Tribunal Superior Eleitoral), baixar o aplicativo e-Título não garante o alistamento no cadastro eleitoral. Apenas permite que a pessoa inscrita e em dia com a Justiça Eleitoral utilize a ferramenta para substituir o documento impresso no momento de votar. Ou seja, quem perdeu o título de papel não precisa ir a um cartório para fazer a segunda via, só precisa fazer o download do e-Título e votar normalmente.
Por causa da pandemia do novo coronavírus, neste pleito, marcado para os dias 15 e 29 de novembro, não haverá identificação por biometria e o eleitor não precisa apresentar o título impresso. As medidas foram adotadas para evitar a contaminação.  
Se o eleitor já tiver feito o recadastramento biométrico (cadastro das impressões digitais), a versão do e-Título vem acompanhada da foto, captada no momento do cadastro. O documento eletrônico é válido na hora do voto.
Mas quem não fez o recadastramento biométrico, não terá foto na versão do e-Título. Isso …


Compartilhe

Você também pode se interessar por

Carregando...